top of page
  • Clinica Valéria Marcondes Dermatologia e Estética

Mitos e verdades sobre o Coolsculpting



O CoolSculpting® é um equipamento desenvolvido pela Universidade de Harvard para destruir as células adiposas de forma não-invasiva. Ou seja, não há cortes, agulhas, anestesias ou substâncias injetáveis.


Com o CoolSculpting® é possível eliminar até 27% de gordura na região trabalhada. Ele pode ser aplicado em diferentes partes do corpo, como papada, braço, flancos, abdômen, pneuzinhos, culote e a parte interna da coxa.


Veja a seguir 6 mitos e verdades sobre o CoolSculpting®:


  1. O procedimento é doloroso

Mito!

O paciente sentirá apenas uma forte sucção no começo da sessão, porém é totalmente tolerável. Alguns pacientes podem ter sensibilidade como um formigamento local leve, porém é passageira.

  1. O CoolSculpting® emagrece

Mito!

O procedimento trata apenas a gordura localizada, que é resistente mesmo com dietas e exercícios físicos.

  1. O procedimento não é invasivo

Verdade!

O CoolSculpting® é um dos principais tratamentos não invasivos de redução de gordura. Ele não envolve cirurgia e pressupõe tempo mínimo de recuperação.

  1. Grávidas não podem fazer o CoolSculpting®

Verdade!

Porém, após o intervalo de seis meses do parto e da amamentação é possível realizar o procedimento, desde que seja autorizado pelo médico.

  1. O procedimento acaba com a flacidez e celulite

Mito!

O CoolSculpting® não é destinado a tratar flacidez ou celulite. Porém, com a redução da gordura e o estímulo do colágeno, é esperada maior firmeza e textura da pele. Vale apenas lembrar que o resultado não é imediato, podem ocorrer após 2 ou 3 meses do tratamento.

  1. Há efeitos colaterais

Verdade!

Dentre alguns efeitos colaterais estão a vermelhidão, coceira e sensação de dormência nos primeiros dias após o tratamento. Há alguns efeitos colaterais raros, como escurecimento da pele, queimadura pelo frio, nódulos endurecidos no local da aplicação e hiperplasia paradoxal (alargamento da região). Para minimizar os riscos, é essencial realizar o procedimento com um médico especialista.



94 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page